Home » Matérias » Mobee carrega Magic Mouse por indução magnética

Mobee carrega Magic Mouse por indução magnética

:: por Redação macmais :: 20/04/2011 :: 2 comentários

Sempre com energia O Magic Charger dispensa, em definitivo, o uso de pilhas comuns, mesmo as
recarregáveis. Encaixe a bateria no mouse, coloque-o sobre a base e seja feliz

Por Sérgio Miranda*

O mouse, assim como o teclado, faz parte da nossa vida digital: precisamos dele para interagir com o sistema operacional. A Apple sempre se destacou com seus modelos bastante diferentes do padrão da indústria. O Magic Mouse, por exemplo, causou um grande furor quando foi lançado em 2009 (lembre como foi na MAC+ 43, quando ele foi matéria de capa da revista MAC+). Sem fio e com um design totalmente inovador, ele deixa nossa mesa de trabalho muito mais charmosa.

Parece incrível que esse pequeno dispositivo também atraia a atenção dos fabricantes de acessórios(veja mais uma resenha a respeito na matéria “TeraGlove ajuda na ingrata missão de deixar seus gadgets limpos“). Como todo mouse sem fio, o Magic Mouse usa pilhas para garantir sua conexão com o computador. Mas essas pequenas baterias acabam e aí é necessário trocá-las. Você pode argumentar que existem diversos modelos recarregáveis, inclusive a Apple vende suas pilhas, juntamente com um carregador bacana. O problema é que elas precisam, de tempos em tempos, ser colocadas na tomada para se reenergizarem. Isso quer dizer que é preciso ter um par extra para continuar usando o mouse, ou então parar tudo e deixar as pilhas recarregarem.

O Magic Charger, da Mobee, evita todo esse problema. Ele usa o modelo de carregamento por indução magnética (o mesmo de outros produtos similares, como o Powermat, recentemente resenhado na MAC+ 57 e publicado aqui no site “Sem fios para recarregar seu celular”), que é muito mais prático. O conjunto completo vem com uma base e as pilhas recarregáveis, que imitam a parte de baixo do mouse da Apple, além de um cabo miniUSB para conectar ao Mac. É comum o leitor se indignar e dizer “como assim, sem fio, se precisa de um cabo ligado ao computador”? O processo de energização das baterias é que é feito sem fio, mas é preciso receber a energia de algum lugar, no caso, via porta USB.

Na base, um pequeno LED indica o estado de recarregamento. Uma luz vermelha indica que nada acontece. Ao colocar o Magic Mouse sobre ela, a luz fica verde e começa a piscar, indicando recarga. Quando ela para de piscar, isso quer dizer que o mouse está com energia total. Bem, pelo menos é o que diz o manual, já que ao verificar a quantidade de carga usando o painel Mouse no Preferências do Sistema, o indicador mostra apenas 75%. Por quê? A explicação é a seguinte: as pilhas que vêm com o Magic Charger são NiMh de 1,2 V, enquanto as comuns (alcalinas) chegam a 1,5 V por célula. Isso significa que quando totalmente carregadas, as baterias da Mobee chegam a 2,4 V, enquanto as normais ficam em 3 V. O Mac OS X não tem como saber a diferença entre uma e outra e faz a indicação usando como base as pilhas tradicionais. Apesar da leitura correta, é frustrante ver que não é 100%.

O processo de recarga é um pouco demorado, mas tranquilo. Tivemos um pouco de trabalho para encaixar o adaptador no mouse, mas, depois de colocado, não dá mais vontade de tirar. Colocando o mouse sobre a base, ele recarrega. E é só o que se precisa saber sobre sua funcionalidade. É importante, porém, lembrar de deixar o mouse sempre em cima da base, para ter energia o tempo todo. Em nossos testes, conseguimos usar o mouse sem parar por um dia inteiro e gastamos pouco menos de 20% da bateria (já corrigindo o valor, levando em consideração a voltagem das pilhas). Dá e sobra para os afazeres diários.

Outro destaque importante a falar sobre o Magic Charger é que a Mobee, assim como a Apple, também leva a sério a questão ecológica: tanto a base como o adaptador são feitos de plástico reciclável, e a pintura metálica usada na parte de baixo é muito parecida com a do alumínio do Magic Mouse (mas com o tempo, ela pode acabar desgastando, deixando uma aparência feia).

À parte esses pequenos problemas, que deverão ser solucionados com o tempo, o Magic Charger é um daqueles acessórios que, de tão práticos e sensacionais que são, deixam aquela impressão de que a Apple deveria ter pensado nisso antes. Mas não importa. O que vale mesmo é parar de gastar dinheiro com pilhas e deixar seu mouse energizando calmamente durante o tempo em que fica ocioso em cima da mesa.

Berço de plástico O Magic Charger
é feito com materiais reciclados

Magic Charger
Prós
Carrega o Magic Mouse sem usar fios, não precisa de outras pilhas, fácil de usar.
Contras
Baterias com apenas 1,2 V, enquanto as normais chegam a 1,5 V, pintura pode descascar.
Preço
US$ 50
Web
www.mobeetechnology.com

Sérgio Miranda (@saam) adora carregamento por indução magnética.

*Matéria originalmente publicada na MAC+ 58.

2 comentários

Deixe um comentário

 

Publicidade